Como Escolher um Data Center

como escolher um data center
FACEBOOK
LINKEDIN
TWITTER

O volume de dados está cada vez maior. Segundo atualização recente do Global Datasphere do IDC, mais de 59 zettabytes (ZB) de dados serão criados, capturados, copiados e consumidos no mundo em 2020. Um zettabyte equivale aproximadamente a um bilhão de terabytes.

Com isso, cresce a demanda por capacidade de processamento e espaço de armazenamento, surgindo a necessidade por parte das empresas de investir em boas soluções de data center.

Os data centers são locais onde os equipamentos de computação e rede estão concentrados com o objetivo de coletar, armazenar, processar, distribuir ou permitir o acesso a grandes quantidades de dados. Qualquer entidade que gera ou use dados tem a necessidade de data centers em algum nível. A falta de acesso rápido e confiável aos dados prejudica o fornecimento de serviços, gera insatisfação e perda de receita do cliente.

A infraestrutura exigida para montar um data center é bastante onerosa, sendo necessário ter um espaço físico adequado, estrutura de cabeamento, equipamentos de hardware, refrigeração, segurança de acesso, e uma equipe altamente capacitada. Por isso, a primeira questão a ser analisada é a necessidade da sua empresa; volume de dados, grau de criticidade desses dados, para então decidir a melhor forma de armazená-los.

Data Center Local

O data center local é mantido pela própria empresa com o objetivo de armazenar os dados e sistemas processados internamente e as aplicações que servem seus usuários na Internet. Para este data center você deve considerar:

  • Local;
  • Cabeamento;
  • Instalações elétricas;
  • Infraestrutura de telecomunicação;
  • Energia;
  • Equipamentos (de rede, switches);
  • Refrigeração;
  • Segurança de acesso;
  • Equipe qualificada;

Além disso, você deve se preocupar em montar uma infraestrutura eficiente, gerenciável e escalável, que evolua com as necessidades da sua organização. Você pode optar, por exemplo, por uma infraestrutura modular, proporcionando mais simplicidade e flexibilidade, permitindo que os arquitetos de TI da empresa adicionem ou removam blocos de construção, conforme necessário. Os módulos são escalonáveis ??sob demanda e interoperáveis, otimizando o gerenciamento geral do data center com um único console.

A convergência também é um fator importante. Em vez de ter dispositivos especializados para computação e armazenamento, as funções podem ser combinadas em um único dispositivo, contendo todos os recursos de servidor e armazenamento necessários para alimentar qualquer aplicação ou carga de trabalho.

Níveis de infraestrutura de um data center

A infraestrutura do data center pode ser classificada em 4 níveis com base em níveis de redundância e tolerância a falhas.

Tier-1

Infraestrutura básica. Oferece proteção limitada contra eventos físicos. Possui componentes de capacidade única e um caminho de distribuição único e não redundante.

Tier-2

Infraestrutura com capacidade redundante. Esse data center oferece proteção aprimorada contra eventos físicos. Possui componentes de capacidade redundante e um caminho de distribuição único e não redundante.

Tier-3

Infraestrutura que pode ser mantida simultaneamente. Protege contra praticamente todos os eventos físicos, fornecendo componentes com capacidade redundante e vários caminhos de distribuição independentes. Cada componente pode ser removido ou substituído sem interromper os serviços para os usuários finais.

Tier-4

Infraestrutura tolerante a falhas. Fornece os mais altos níveis de tolerância a falhas e redundância. Componentes de capacidade redundante e vários caminhos de distribuição independentes permitem manutenção simultânea e uma falha em qualquer lugar da instalação sem causar tempo de inatividade.

Colocation

O serviço de colocation é uma boa opção quando uma estrutura de data center completa própria é inviável ao projeto ou apenas para reduzir as demandas de gerenciamento. No modelo de colocation a empresa aluga a infraestrutura de data center terceiro para a instalação do servidor do cliente, ficando a cargo do data center o suporte, serviço, espaço no rack, energia elétrica, conectividade com a internet, climatização, cumprimento de normas, sistema contra incêndio etc.

Servidor em Nuvem

Há um movimento cada vez maior de migração dos serviços de data center físico para nuvem, por questões de mobilidade, facilidade, acessibilidade e custo. Nesse modelo, os dados e sistemas são hospedados por um provedor de serviços em nuvem, como Amazon Web Services (AWS), Microsoft (Azure) ou IBM Cloud. Além disso, há a vantagem da escalabilidade, você não vai precisar adquirir novos equipamentos e adequar a infraestrutura local para expandir a sua rede, bem como irá usar apenas o que é necessário em períodos sazonais de alta demanda.

Porém é necessário avaliar os custos a longo prazo e as questões de segurança da informação, que continuam a cargo da empresa que contrata este tipo de serviço. O investimento em um data center é uma necessidade, mas há diversas opções de modelos e serviços a serem adotados, cada um com vantagens específicas como segurança, escalabilidade, desempenho etc. A escolha irá depender do volume e tipo de dados da sua empresa.

E você, já pensou no melhor modelo de data center para seu ISP?

Summary
Como Escolher um Data Center
Article Name
Como Escolher um Data Center
Description
Como Escolher um Data Center, Veja o que considerar na hora de escolher um Data Center e as diferenças entre Data Center Local e Servidor em Nuvem!
Author
Publisher Name
Eletronet
Publisher Logo

Quer saber mais sobre o Mundo dos Provedores de Internet ?

Assine nossa Newsletter e Receba novidades exclusivas!

Comentários