FTTx: Qualidade e Eficiência para o seu provedor!

FTTx: Qualidade e Eficiência para o seu provedor!
FACEBOOK
LINKEDIN
TWITTER

Quando falamos sobre tendências para o provedor de pequeno porte-PPP (ISP), podemos dizer que a tecnologia FTTx – “Fibertothex” ou, em português, Fibra para o ponto “x” – é a mais evidente. Impulsionadas pela transformação digital e pela maior demanda por serviços de qualidade, essas redes de fibra óptica são uma excelente oportunidade de negócios para o ISP.

Mas como o provedorde pequeno porte-PPP (ISP) pode de fato aproveitá-la? Quais são as implicações de sua implantação, em termos de arquitetura e topologia? Já comentamos aqui mesmo no blog da Eletronet especificamente as vantagens da rede FTTH; porém vale a pena ampliar o escopo, trazendo para o provedor todas os benefícios das redes FTTx. Vamos lá?

Mercado em expansão

O crescimento da fibra óptica no Brasil nos últimos anos é claro. Para se ter uma ideia, em 2016 o FTTx representava apenas 6,5% dos acessos brasileiros (3,9 milhões de acessos), segundo a Teleco. Já para 2020, a expectativa da consultoria é que a fibra ultrapasse 30% de participação de mercado, deixando para trás o xDSL, em decadência, e o cable modem.

Mas o que é que o FTTx tem de tão especial? Além de sua maior capacidade para a atender a demanda crescente de banda dos usuários, a fibra suporta Triple Play (Dados, Voz e Vídeo), a ativação de novos clientes é mais fácil, tem baixa atenuação (permitindo uma distância maior entre o provedor e o cliente final) e os custos de sua implantação caíram muito. E não é só isso.

Funcionamento: PON – Redes Ópticas Passivas

O grande segredo das redes FTTx está em sua arquitetura, que pode ser de dois tipos: ponto-a-ponto ou ponto-multiponto. Na arquitetura ponto-a-ponto, a fibra é dedicada a um único usuário; já na arquitetura ponto-multiponto, uma fibra é dividida por meio de um divisor óptico passivo – DOP, (ou splitter) para vários usuários, sendo utilizada em redes do tipo PON – Redes Ópticas Passivas.

Essas redes são consideradas passivas pois entre o Terminal central do provedor -OLT (OpticalLine Terminal) e a Unidade que fica próxima ao usuárioONU (Optical Network Unit), não há elementos ativos, ou seja, não há necessidade de energia elétrica para o seu funcionamento. Assim, é possível economizar energia, espaço e manutenção de equipamentos, além é claro, da possibilidade de conectar muito mais usuários.

Nas redes PON, a OLT permite que o sinal seja compartilhado por até 64 usuários a uma distância de até 20 quilômetros. Logo, as redes FTTx do tipo PON são as mais indicadas para prover acesso de alto desempenho, para uma grande quantidade de usuários, sejam residenciais, prédios, empresas e ERBs, expandindo sua capilaridade de acordo com os projetos.

Variações das arquiteturas

Falando da topologia de forma geral, uma rede PON pode ser construída de três formas: em anel, em barramento e em árvore – que devem ser escolhidas dependendo dos requisitos do projeto macro. Já sobre aarquitetura específica, podemos ter as seguintes variações, todas usando um divisor passivo-DOP e de acordo com o nível de proximidade:

  • FTTA: Fiber-To-The-Apartment (Fibra até o apartamento)
  • FTTB: Fiber-To-The-Building (Fibraaté o prédio)
  • FTTD: Fiber-To-The-Desk (Fibra até a mesa do usuário)
  • FTTH: Fiber-To-The-Home (Fibraaté a casa)

Nestes casos, a rede de fibra se entende até o usuário, e pela ONU (Optical Network Unit) estar junto a ele, ela é chamada de Terminal ONT (Optical Network Terminal).

Já nos casos a seguir, a rede de fibra não se entende até o usuário e a conexão final é feita via xDSL:

  • FTTC: Fiber-To-The-Curb/Cabinet (Fibra até o armário no poste ou calçada)
  • FTTN: Fiber-To-The-Node (Fibra até o nó)

Há ainda uma outra variação, o HFC: Hybrid-Fiber-Coaxial, onde são usadas redes híbridas de fibra óptica e cabo coaxial (muito comuns em TV a Cabo).

Benefícios

As redes FTTx ponto multiponto trazem inúmeras vantagens para o provedor de pequeno porte-ISP. Em termos técnicos, há economia de cabos ópticos e maiores facilidade, durabilidade e segurança na implementação e manutenção da rede, que por não estar energizada, sofre menos interferências.

Já em termos de gerenciamento, a administração dos serviços é simplificada (pois todos os serviços estão numa mesma plataforma) sua atualização também, já que é muito mais fácil fazer a instalação de novos clientes ou a mudança de planos. Enfim as redes FTTx oferecem enormes benefícios para o ISP e a Eletronet está a postos para ajudá-lo nessa jornada. Entre em contato conosco!

Quer saber mais sobre o Mundo dos Provedores de Internet ?

Assine nossa Newsletter e Receba novidades exclusivas!

Comentários