Quatro Pontos Fundamentais para o Provedor 2.0

Pontos Fundamentais para o Provedor 2.0
FACEBOOK
LINKEDIN
TWITTER

Pontos Fundamentais para o Provedor 2.0

Vamos ampliar a visão e gerir a empresa de forma mais holística?

Uma pequena empresa está muito fundamentada na figura de seu fundador. Este, por sua vez, acaba dando prioridade as coisas que sabe fazer e as quais faz bem. Isso acontece com qualquer perfil de empresa PME e, com os provedores de Internet, não é diferente.

Quando seu fundador tem o perfil técnico – o que acontece na maioria das vezes com os provedores – ele acaba priorizando a infraestrutura técnica de sua empresa e qualidade técnica de seus produtos. Mas ser empreendedor é muito mais que isso. É preciso pensar também na gestão dos negócios (rentabilidade), na gestão de pessoas (treinamento frequente e capacitação) e na área comercial. Não basta ter um bom produto, é preciso que seu produto/serviço seja adequado ao seu público-alvo, à sua região geográfica e que as pessoas conheçam a sua oferta. Isso envolve conhecimento sobre seus clientes e suas necessidades; sobre o mercado local (aceitação de preço e disponibilidade de seu produto/serviço) e sobre a concorrência; também sobre a comunicação de suas ofertas à base e aos prospects.

Para tentar ajudar (ao menos um pouquinho) o provedor a ter uma visão mais ampla de seus negócios, seguem aqui quatro dicas para o provedor 2.0:

Dicas para o Provedor 2.0 no setor financeiro

No plano financeiro, desenhe um plano estratégico de médio ou – se possível – de longo prazo, englobando: área financeira, orçamentos, índices de gerenciamento e preparo para receber investimentos.

Dicas para o Provedor 2.0 na área comercial

Já, na área comercial, organize sua equipe de vendas para escutar e a entender as necessidades da sua base de clientes e a eduque para sempre “ouvir” o mercado. Muitas vezes, uma pesquisa informal de satisfação com os clientes ou mesmo uma consulta de feedback, ajuda bastante nesse sentido. É preciso que esses profissionais possam ter subsídios para primeiramente entender a demanda (as dores) do setor e – num segundo momento – propor novas ofertas e serviços complementares. Esse movimento ajuda a construir um relacionamento sólido, transparente e amigável com clientes, prospects e influenciadores da região em que atua.

Dicas para o Provedor 2.0 para a gestão de pessoas

Para a gestão de pessoas, é preciso também ouvir o cliente interno e reconhecer seus esforços. Não é preciso estruturar uma área de RH completa, mas sim ter sensibilidade e humildade para escutar críticas e aprender com elas. Investir em treinamento também é uma grande ferramenta de apoio à área comercial. Os colaboradores que recebem treinamento continuado são capazes de promover o cross selling com maior facilidade e efetuarem ofertas mais customizadas e adequadas ao perfil de cada cliente.

Dicas para o Provedor 2.0 na área de comunicação

Já na área de comunicação, pense em como sua empresa se apresenta ao mercado no mundo digital. A grande maioria dos provedores não possui um website eficaz ou não tem uma estratégia de oferta e campanhas de vendas bem elaboradas. É preciso que os canais de comunicação (site, blog, e-mail, e-mail marketing ou redes sociais) possam auxiliar e apoiar o cliente em todo o processo de compra, o atraindo para seus canais de forma mais natural e espontânea possível.

Para isso, a informação deve ser clara, relevante e interessante para seu público-alvo. Essa comunicação ajudará o provedor a criar autoridade no mercado e fazer de sua marca uma referência no segmento.

Quer saber mais sobre o Mundo dos Provedores de Internet ?

Assine nossa Newsletter e Receba novidades exclusivas!

Comentários