Segurança de Rede: Como evitar ser vítima de ciberataques

Segurança de Rede: Como evitar ser vítima de ciberataques
FACEBOOK
LINKEDIN
TWITTER

Com a pandemia do Covid-19 muita gente teve que começar a trabalhar de casa, alguns levando as máquinas do escritório, outros acessando às redes corporativas de dispositivos próprios. Boa parte das pessoas e empresas não estavam preparadas para a mudança repentina e não tinham uma política bem definida de segurança,tornando-se mais vulneráveis aos ciberataques. Com tanta gente acessando tudo de qualquer lugar e de qualquer maneira, ficou mais fácil para os cibercriminosos conseguirem disseminar programas maliciosos pela rede se infiltrar nos dispositivos para roubar dados.

Muitas empresas de cibersegurança estão alertando para o número de ataques fora do comum durante a Pandemia do Covid-19. Segundo estudo da Palo Alto Networks, o número de registros maliciosos, incluindo malware e phishing, cresceu 569% entre fevereiro e março. Também foi registrado nesse período um crescimento de 788% em registros de “alto risco”, incluindo fraudes, mineração não autorizada de criptomoedas e domínios com evidência de associação com URLs maliciosas no domínio.

Estudos como esse mostram como é importante ficar atento e tomar alguns cuidados na hora de acessar links, fazer downloads e inserir dados em sites. Confira algumas dicas:

  1. Mensagens Falsas

Os cibercriminosos costumam aproveitar temas que estão em tendência para fazer o ataque. Durante a pandemia, os temas sobre o COVID-19 têm prevalecido.Mensagens sobre auxílio emergencial, cadastro para receber doações, itens que estão em alta demanda e até liberação de serviços online foram usados como isca. Por isso é preciso ter um cuidado redobrado ao abrir links em e-mail, WhatsApp e até SMS. Não forneça seus dados sem ter certeza de para quem está enviando, não acredite em mensagens sem antes olhar os sites oficiais, preste atenção nos links, não abra nada com terminações estranhas.

  1. Senhas Seguras

Adote senhas seguras com caracteres que incluam letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais (arroba, hash, exclamação, interrogação). Lembre de alterar a senha periodicamente e de não deixá-las em locais de fácil acesso.

  1. Atualizações

Faça sempre as atualizações do sistema operacional, softwares e antivírus em seus dispositivos e marque a opção de atualizações automáticas. As empresas de tecnologia estão sempre renovando a segurança para lidar com as novas ameaças virtuais.Com um sistema mais atualizado você tem uma chance menor de ficar vulnerável.

  1. Backup

Mesmo com todas as precauções, sempre estamos suscetíveis a desastres, por isso faça sempre o backup de suas informações mais importantes. O nível e a frequência do seu backup irão depender da importância dos seus dados. Para empresas é necessário criar um DRP (Plano de Recuperação de Desastres) que precisa reestabelecer o sistema no menor tempo possível.

  1. Conferência

Muito cuidado com as plataformas de conferência e vídeo chamadas. Antes de criar uma sala, coloque uma senha segura, verifique se a plataforma é confiável e se faz uso de criptografia e sempre mantenha está opção habilitada.

Devemos sempre ficar atentos à segurança digital, seja no campo corporativo ou no pessoal. Mesmo estando em uma rede segura, devemos sempre lembrar que o nosso comportamento e o conhecimento são fundamentais para nossa segurança online.

Quer saber mais sobre o Mundo dos Provedores de Internet ?

Assine nossa Newsletter e Receba novidades exclusivas!

Comentários